06 Fev 2017

Social Selling: um caminho sem volta

Social Selling significa a utilização, pelas equipes de vendas, das redes sociais com o objetivo de identificar, qualificar e desenvolver relacionamento com clientes e prospects em potencial. Afinal, a otimização do tempo e o aumento dos lucros estão nos sonhos mais doces de qualquer empreendedor. E o fato é que plataformas como Facebook, Twitter, LinkedIn e Instagram, quando adequadamente trabalhadas, tornam-se um poderoso manancial de informações que levam à qualificação dos contatos e consequente geração de leads – sem falar na oferta de valor e na redução dos esforços de venda.

Se levarmos em conta que os consumidores atualmente são independentes e bem-informados, o Social Selling adquire importância ainda maior em cada etapa do processo de vendas – já que vão de um extremo ao outro do pipeline. Só o Facebook possui, no Brasil, cerca de 100 milhões de participantes, e o pontapé inicial da estratégia consiste na identificação das plataformas em que o público-alvo se concentra.

SOCIAL SELLING: SUA MAJESTADE, O CONTEÚDO

O Social Selling faz com que seja possível pesquisar produtos, obter recomendações e promover o engajamento contínuo de clientes, além de monitorar e facilitar a visualização de sinais que indicarão a hora certa de alcançar prospects (cuja interação deve ocorrer desde o início da geração de leads). A manutenção desse relacionamento, por sua vez, se dá pelo compartilhamento de conteúdo de qualidade.

Ou seja: causar impacto por meio de conhecimento – além de opiniões perspicazes e inteligentes – é uma excelente maneira de se distinguir como uma fonte confiável. É preciso desenvolver um estilo próprio de se comunicar (e isso significa ser bem-informado e acessível), apresentar conteúdo original e também compartilhar material de outras fontes confiáveis para, assim, aumentar a própria credibilidade – e criar engajamento ao se posicionar como especialista. Consequentemente, os serviços e/ou produtos da empresa serão sempre lembrados em primeiro lugar.

ESTRATÉGIA PARA AUMENTAR O TRÁFEGO NA WEB

Naturalmente, é preciso aumentar o tráfego na rede – e isso pode representar um desafio considerável. Por esta razão, é necessário levar adiante estratégias para aumentar – e manter – o alcance orgânico do conteúdo. Como, por exemplo, uma estratégia de cauda longa. Popularizado por Chris Anderson, editor-chefe da Wired Magazine e autor de The Long Tail, publicado em 2006, o método estabelece uma espécie de eliminação da sazonalidade em favor de uma manutenção da constância em vendas. Isso significa que as publicações devem ser divulgadas periodicamente para que sejam visualizadas pelo maior número possível de pessoas em diferentes plataformas.

E a associação do método de cauda longa à análise dos melhores horários para as publicações também possibilita um tráfego maior – e, por consequência, melhores resultados. Nesse sentido, o conteúdo é, mais do que nunca, essencial pela importância que possui em relação ao engajamento – e, principalmente, para desenvolver um relacionamento de confiança e gerar valor a clientes e prospects. A conclusão, aqui, é um tanto óbvia: ao utilizar o Social Selling de maneira adequada, os resultados não tardarão a acontecer. Também é importante lembrar que a tendência veio para ficar – e não levar em conta seu potencial significa deixar de lado grandes oportunidades de negócio.

 

Imagem: Freepik


Demetrius

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *